5 de dez de 2010

uma mulher morre apedrejada
porque deus criou desejos
para serem soterrados
sob constituições humanitárias

uma mulher morre apedrejada
porque mulheres não falam
porque mulheres não sentem
porque mulheres não gozam

uma mulher morre apedrejada
porque desafia prescrições bélicas
de senhores patriarcais
- e ama

uma mulher morre apedrejada
para lembrar que mulheres serão apedrejadas
todas as vezes
em que decidirem
abandonar seus escombros

uma mulher morre apedrejada
e constrói ruínas
dentro de mim





9 comentários:

Mayara Almeida disse...

Forte esse. Me deu até um certo arrepio.

rafaela ivo, disse...

Muito, mas muito lindo esse teu post. E eu tô te seguindo, só para poder ter mais dos teus posts sempre que puder ^^ Beijo ;*

Fred Caju disse...

Muito bom. Cada palavra necessariamente forte e na dose certa.

Lídia disse...

Lindo! Linda!

Acervo Café Frio disse...

lindo.

Arianne Carla disse...

Aloha, te encontrei na comunidade dos blogs literários, e sabe? Não me arrependo de estar aqui. Muito interessante e diferente de outros blogs que vemos por aí. Espero passar por aqui mais vezes... Avise-me quando tiver mais atualizações. Seguindo-te.

http://ariannecarla.blogspot.com/

Márcia Leite. disse...

triste... belíssimo...

Barrão disse...

cada vez mais penso na possibilidade de apedrejar nossas próprias apropriações de gênero e de sexo.

Geovanna disse...

Nossa é simlismente perfeitoo *-* Numk encontri postagems com tantoo sentimentoo Lindoo mesmoo Parabéns Camila...A deixa eu te pediir um favorzinho, segue meu blog por favoor http://geovanna152.blogspot.com/ Bjooos Obriigada!