23 de dez de 2008

sentia as lágrimas desesperadas correndo pelo canto da boca enquanto ria com muito pouca sobriedade.

sofria bem e disfarçadamente.

Um comentário:

Lídia disse...

e ria mais disfarçadamente ainda?