4 de jun de 2012

embriagando madrugadas:


noite fria
um bom vinho
e nem preciso de caminho


3 comentários:

Fred Caju disse...

Bom é se perder.

iuri disse...

noite fria:
junto ao vinho, um lamento.
e lá fora,
o que passa com o vento?

D.Everson disse...

poesia direta, gosto dessas flechas =]